terça-feira, 23 de maio de 2017

I Fórum em Saúde do Trabalhador

Dias 23 e 24 de maio no CEREST de Patos-PB com a participação de Gerentes de Secretaria de Saúde responsável pela vigilância epidemiológica das 6, 7 e 11 regiões da Paraíba que compreende 49 municípios que tem como missão notificar os agravos e elaborar estratégia de prevenção. 


Registro fotográfico 

Caruaru-PE e Campina Grande-PB, vão sediar o Seminário


Caruaru-PE e Campina Grande-PB, vão sediar o Seminário “REVISITANDO AS NORMAS REGULAMENTADORAS DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO”

Caruaru, 23 de maio de 2017
Campina Grande, 30 de maio de 2017

Informações / inscrições:

(81) 3241-3802 / 3241-3643

Terceirização afeta a segurança do trabalhador e acaba NR4 ?

sábado, 20 de maio de 2017

Entrevista de Laercio Silva, canal youtube do professor Azevedo

MPT e OIT lançam observatório digital de saúde e segurança do trabalho

Ferramenta online apresenta dados de incidência e notificações de acidentes de trabalho, gastos previdenciários acumulados e dias de trabalho perdidos.

Entre 2012 e 2016, os trabalhadores brasileiros perderam mais de 250 milhões de dias de trabalho devido a acidentes e doenças ocupacionais, enquanto cerca de 20 bilhões de reais foram gastos com benefícios acidentários.

Ø Total de Gastos da Previdência com Benefícios Acidentários.
Ø Dias de Trabalho Perdidos com Afastamentos Previdenciários.
Ø Acidentômetro (CAT's).
Ø Mortes Acidentárias Notificadas.

Observatório Digital foi criado pela equipe do SMARTLAB de Trabalho Decente (uma iniciativa de cooperação internacional entre o Ministério Público do Trabalho e a Organização Internacional do Trabalho) e concebido consoante parâmetros científicos da pesquisa "Acidente de Trabalho: da Análise Sócio Técnica à Construção Social de Mudanças", conduzida pela Faculdade de Saúde Pública da USP (com o apoio da FAPESP) em cooperação com o MPT.

Acesso

quarta-feira, 17 de maio de 2017

Com o slogan ‘Minha escolha faz a diferença no trânsito’ a Câmara dos Vereadores promove sessão especial

Câmara Municipal de João Pessoa-PB, no plenário da casa de Napoleão Laureano, realizou-se nesta terça-feira (16), sessão especial para debater o ‘Movimento Maio Amarelo’ um mês dedicado a prevenção de acidentes no trânsito. Iniciativa do vereador Eduardo Carneiro, autor da propositura para disseminar a consciência cidadã de condutores de veículos e pedestres, na busca pela diminuição dos números de acidentes em nosso Estado e todo o país.
O Edil apresentou requerimento Votos de Aplausos a Divisão de Educação de Trânsito do Departamento Estadual da Paraíba – DETRAN-PB.
“Parabenizo e envio Votos de Aplauso a Divisão de Educação de Trânsito, na pessoa da Senhora Abimadabe Vieira, Chefe da Divisão, extensiva a todos os funcionários pelas as ações, campanhas, cursos, simulados e palestras realizadas no ‘Maio Amarelo’ que busca conscientizar a população sobre a violência no trânsito, objetivando com isso evitar através das políticas educacionais desenvolvidas pela Divisão, minimizar os altos índices de acidentes com vítimas em que muitas vezes tem ceifado vidas e que acabam trazendo alargamento dos índices indicadores de causas de acidentes e mortes no país, advindas exatamente da violência no trânsito”.

O propositor da sessão especial recebeu homenagem pelas buscas de educar os cidadãos e conscientização que possa tornar o trânsito mais seguro; Medalha de honra ao mérito e troféu ‘Promotor da paz e de vida no trânsito’ do DETRAN-PB. 
    
Abimadabe Vieira, Chefe da Divisão lembrou que o ‘Maio Amarelo’ tem por objetivo chamar a atenção da sociedade para os altos índices de mortes e feridos no trânsito em todo o mundo, o movimento é uma ação coordenada entre o Poder Público e a sociedade civil. A intenção é colocar em pauta a segurança viária e mobilizar toda a sociedade para discutir o tema e que tem desenvolvido um papel fundamental ao alertar a população para a necessidade de se combater a ocorrência de acidentes de trânsito no Estado/País, em seguida foi homenageada com Votos de Aplausos pela Câmara dos Vereadores e honorificada com Medalha de honra ao mérito.

O superintendente do DETRAN-PB, Agamenon Vieira, ressaltou a contribuição dada pela sociedade, governo e entidades parceiras na iniciativa da promoção de campanhas para educar os condutores, mobilizando toda coletividade para discutirem o tema, estimulando os habitantes das cidades a promoverem atividades voltadas à conscientização ao amplo debate das responsabilidades, despertando o comportamento de cada um dentro de seus deslocamentos diários no trânsito e a percepção de riscos existentes.
Autoridades presentes destacaram a importância do Movimento com ações realizadas em diversos municípios do Estado da Paraíba com pretensão de início ‘salvar vidas’, colocar em pauta o tema segurança e mobilizar toda a população para a conscientização acerca do trânsito que queremos para a nossa cidade.

Destacando que a ferramenta de propagação ‘Maio Amarelo’ despertar - sem autoridades a tornarem obrigatória a matéria educação no trânsito nas escolas e redes acadêmicas, que por meio da conscientização das crianças de faixa etária menor aprenderiam a respeitar no futuro o Código de Trânsito Brasileiro; Todos comungam nesse ideal.
Registro fotográfico  



Mais fotos no facebook Laercio Silva

terça-feira, 16 de maio de 2017

FENATEST Federação Nacional dos Técnicos de Segurança do Trabalho

Parabenizar a entidade Federação Nacional dos Técnicos de Segurança do Trabalho - FENATEST pelos seus 25 anos, que completou no dia 10.05.2017.


Foi há exatamente 25 anos, no dia 10 de maio de 1992 na cidade de Vitoria-ES, sendo naquela oportunidade exatamente um Domingo de Dia das Mães; a Criação e Fundação da FENATEST, dentro da Escola Técnica Federal na Av. Vitória no nosso querido Estado do Espírito Santo, por iniciativa dos seguintes Sindicatos de Técnicos de Segurança do Trabalho dos seguintes Estados (Fundadores), BA, ES, MG, RJ, SP e SE.

Houve apoio e aprovação pela criação e fundação de inúmeros sindicatos estaduais de TST, que não tiveram condições em comparecer.

Seus FUNDADORES presentes nos dias 09 e 10 de maio de 1992 (Organização e Assembleia e Fundação) foram:

São Paulo: José Ferreira do Nascimento, José Augusto da Silva Filho, Wilson Lourenço, Valdete Lopes Ferreira e Francisco Thomé Filho. Minas Gerais: Levil Batista Franca e José Rosa de Oliveira. Sergipe: Waldir de Oliveira Santos e Heribaldo Corrêa Barreto. Bahia: Jaziel Aristides de Carvalho, João Dias Siqueira e Gilberto Carvalho Silva. Riode Janeiro: Elias Bernardino da Silva Júnior, Nelson Rafael Silva e José Luiz Rianelli. Espírito Santo: Sebastião França Moté.

Visando atender a solidificação da estrutura desta Federação, estive pessoalmente, na qualidade de Presidente da FENATEST, praticamente em todos os Estados que estavam desorganizados, auxiliando-os a fundar os seus sindicatos e naturalmente, buscando as suas respectivas filiações, ou seja, as adesões necessárias dos sindicatos de técnicos de segurança do trabalho, condição ímpar para uma base sólida e de grande representatividade sindical, por todo o Brasil.

Avanços? Podemos dizer que sim, pois desde a sua fundação, a FENATEST avançou mais do que regrediu. Na verdade, o papel da nossa entidade maior é mais amplo que alguns profissionais pensam. Até mesmos os mais experientes e os “novatos da área” que já ocupam uma parcela grande no nosso mercado de trabalho, confundem e “misturam” as formas de atuação sindical no âmbito estadual e nacional.

Ora! Sindicatos Estaduais devem fazer o papel de aglutinação dos profissionais TST na base, promovendo ações nos seus estados, de mobilização, reivindicando direitos e promovendo deveres. Os sindicatos devem continuamente buscar fortalecimento que é a representatividade ATRAVÉS DE FILIAÇÕES, de CONQUISTAS DOS ESPAÇOS e de CONVIVÊNCIA FRATERNA com outras entidades de atuação em SST. Cabe aos Técnicos de Segurança do Trabalho cobrar este fortalecimento e fiscalizar as ações.

O papel da FENATEST é DAR DIRETRIZES, é DEBATER com os sindicatos de TST a situação da categoria nos estados, é FAZER POLÍTICA; políticas estas, não partidárias, não setoriais, não diretamente ligadas a Técnicos de Segurança do Trabalho em particular, mas sim política SINDICAL ligada diretamente à direção executiva dos sindicatos de base e principalmente a POLÍTICA DE SEGURANÇA E SAÚDE DO TRABALHO no âmbito coletivo.Principalmente se preparando para as mudanças que hão por vir como por exemplo, a contribuição sindical não compulsória, que está prevista na Reforma Trabalhista e a legalização das atividades fins nas empresas, com a previsão de drástica redução dos SESMTs por todo o país!

Esta falta de clareza e informação deve-se a alguns dirigentes sindicais TST e a nossa direção nacional (não generalizando), pois ESTES CONFUNDEM OU MISTURAM COMPETÊNCIAS, ÀS VEZES PORQUE AINDA NÃO POSSUEM E TAMPOUCO DEFINIRAM AS POLÍTICAS E DIRETRIZES CLARAS DE ATUAÇÃO. Infelizmente!

Portanto, houve avanços e conquistas ao longo desses anos todos sim!

Esperamos que a FENATEST possa a partir do próximo aniversário, cada vez mais, estreitar os laços com as direções executivas de base, para traçar POLÍTICAS SINDICAIS DE ATUAÇÃO NOS ESTADOS E DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO, definitivamente, principalmente diante das mudanças que irão ocorrer no mundo do trabalho e nas novas relações de trabalho no Brasil.


José Augusto da Silva Filho - Fundador da FENATEST, sendo seu primeiro Presidente, presidindo-a por 10 anos.

Continue lendo mais informações
FENATEST Federação Nacional dos Técnicos de Segurança do Trabalho.

Lei Abril Verde é sancionada na cidade de Patos - PB

segunda-feira, 15 de maio de 2017

Maio Amarelo movimento de conscientização no combate aos acidentes de trânsito


A marca que simboliza o movimento, o laço na cor amarela, segue a mesma proposta de conscientização já idealizada e bem-sucedida, adotada pelos movimentos de conscientização no combate ao câncer de mama, ao de próstata e, até mesmo, às campanhas de conscientização contra o vírus HIV – a mais consolidada nacional e internacionalmente.

Portanto, a escolha proposital do laço amarelo tem como intenção primeira colocar a necessidade da sociedade tratar os acidentes de trânsito como uma verdadeira epidemia e, consequentemente, acionar cada cidadão a adotar comportamento mais seguro e responsável, tendo como premissa a preservação da sua própria vida e a dos demais cidadãos.

Vale ressaltar que o MAIO AMARELO, como o próprio nome traduz, é um movimento, uma ação, não uma campanha; ou seja, cada cidadão, entidade ou empresa pode utilizar o laço do “MAIO AMARELO” em suas ações de conscientização tanto no mês de maio, quanto, na medida do possível, durante o ano inteiro.

A motivação para o Movimento MAIO AMARELO não é novidade para a sociedade. Muito pelo contrário, é respaldada em argumentos de conhecimento público e notório, mas comumente desprezados, sem a devida reflexão sobre o impacto na vida de cada cidadão.

Em conclusão, o MAIO AMARELO quer e espera a participação e envolvimento de todos comprometidos com o bem-estar social, educação e segurança em decorrência de cultura própria e regras de governança corporativa e função social; razão pela qual, convidamos você, sua entidade ou sua empresa a levantar essa bandeira e fazer do mês de maio o início da mudança e fazer do AMARELO, a cor da “atenção pela vida”. 




Ações realizada na Paraíba coordenada pelo DETRAN-PB.

Sobre a Década de Ação para a Segurança no Trânsito.

CAT - Cumunicação de Acidente do Trabalho

quinta-feira, 11 de maio de 2017

Diretoria do SINTEST-PB participa de audiência no Ministério Público do Trabalho

Sindicato dos Técnicos de Segurança do Trabalho do Estado da Paraíba (SINTEST-PB), durante a realização do Encontro Estadual dos Profissionais de Segurança do Trabalho na sede da Federação das Industriais do Estado da Paraíba (FIEP-PB), no município de Campina Grande em 30 de novembro de 2016, apresentou abaixo assinados. Ação que o destinatário foi o Procurador Chefe do Ministério Público do Trabalho da Paraíba, Dr. Paulo Germano Costa de Araruna, se fez representado pela Exma. Procuradora do Ministério Público do Trabalho, Dra. Marcela de Almeida Maia Asfóra.
O seu conteúdo, conforme descrito a seguir:

SINDICATO DOS TÉCNICOS DE SEGURANÇA  DO TRABALHO DO
ESTADO DA PARAÍBA – SINTEST-PB.

FUNDADO EM 11 DE JUNHO DE 1994 -  CNPJ Nº. 70.119.136/0001-09
Rua: Cruz Cordeiro, 75 - Bairro: Varadouro João Pessoa – PB.

AO PROCURADOR GERAL
MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

Os profissionais de segurança e medicina do trabalho, abaixo assinados.

Em razão do considerável número de acidentes de trabalho e doenças ocupacionais lamentavelmente ainda existentes em nosso Estado, tanto em trabalhadores da iniciativa privada, quanto em órgãos públicos, e, tendo em vista, o que dispõe a Portaria nº 3.214/78 do Ministério do Trabalho e Emprego, Norma Regulamentadora nº 01 que determina que “cabe ao empregador cumprir e fazer cumprir as disposições legais e regulamentares sobre segurança e medicina do trabalho”, como, também a Norma Regulamentadora nº 04, que determina a contratação de profissionais de segurança e medicina do trabalho, tais, como, Engenheiro de Segurança do Trabalho, Médico do Trabalho, Enfermeiro do Trabalho, Técnico de Segurança do Trabalho e Técnico de Enfermagem do Trabalho. Vem solicitar a este conceituado órgão, parceiro por excelência das causas prevencionistas neste país, que notifique as prefeituras para que se adéquem aos dispositivos legais supra mencionados no sentido que contratem profissionais de segurança e medicina do trabalho acima mencionados em seus quadros de trabalhadores.
Dia 03 de maio de 2017 a Diretoria do Sindicato recebeu a notificação para comparecer a sede da Procuradoria na cidade de Campina Grande-PB, a fim de participar de audiência para tratar do abaixo assinado; De ordem da Exma. Procuradora do Trabalho Andressa Alves Lucena Ribeiro Coutinho, com fulcro no art. 8º, inciso IV, VII da Lei Complementar nº 75/93 (Lei Orgânica do MPU).

Na audiência ficou compatibilizada a convocatória para  em data a ser definida que notificará órgãos públicos municipais e estaduais a participarem de sessão para se adequarem a Portaria nº 3.214/78 do Ministério do Trabalho, NR 01 Disposições Gerais e NR 04 composição do SESMT.

Entrevista TST Suzana Enedina - Abril Verde Paraíba 2017

quarta-feira, 10 de maio de 2017

Fique atento! Correios lançará concurso SST

Correios lançará concurso na área de saúde e segurança do trabalho.

O próximo concurso para os Correios está prestes a ter o edital lançado. 

Foram confirmadas vagas para auxiliar de enfermagem, técnico em segurança do trabalho, enfermeiro, engenheiro e médico do trabalho.

Nesta quarta-feira (3/5), a banca organizadora do certame foi confirmada. O Instituto Americano de Desenvolvimento (Iades) foi escolhido para organizar as provas de nível médio e superior.

terça-feira, 9 de maio de 2017

Canpat 2017 - “Não há nada que pague a perda de uma vida”


Por: Albino Oliveira/ASCOM - Ministério do Trabalho
A Campanha Nacional de Prevenção de Acidentes de Trabalho de 2017 teve uma homenagem às pessoas que morreram em 2016 enquanto trabalhavam. Os nomes dos 2,5 mil trabalhadores foram projetados em um telão, e as autoridades presentes no evento acenderam velas em memória às vítimas. O ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, lembrou a importância da campanha para reduzir o número de acidentes e mortes. “A Canpat lembra que não há nada que pague a perda de uma vida”, afirmou.
A secretária de Inspeção do Trabalho do Ministério do Trabalho, Maria Teresa Pacheco Jensen, lembrou que são registrados, por ano, no Brasil, uma média de 710 mil acidentes e doenças de trabalho. A consequência são 15 mil incapacitações permanentes e 2,8 mil mortes. “A sociedade brasileira não aceita mais um acidente a cada 44 segundos. A sociedade brasileira não aceita mais uma morte a cada três horas”, disse.
A Canpat foi instituída em 1971 e ocorre sempre no mês de abril devido ao Dia Mundial da Segurança e Saúde no Trabalho, lembrado no dia 28. No encerramento deste ano, o procurador-geral do Trabalho, Ronaldo Curado Fleury, lembrou a importância da campanha para alertar a sociedade sobre os danos causados pelos acidentes de trabalho. “O trabalhador deve voltar para casa da mesma forma que saiu de casa. Ele deve voltar vivo e saudável”, afirmou.
A ministra do Tribunal Superior do Trabalho (TST) Maria Helena Mallmann disse que chegam cerca de 10 mil processos por ano ao órgão para discutir danos morais e materiais em decorrência de acidentes de trabalho, número que deveria ser muito menor na opinião dela. E o presidente do Sindicato Nacional dos Auditores-Fiscais do Trabalho (Sinait), Carlos Fernando Silva Filho, afirmou que o dever de zelar para a redução dos acidentes é compartilhado. “Os trabalhadores precisam ter um ambiente de trabalho protegido e, assim, ter suas vidas protegidas”, concluiu.
Para marcar o encerramento da campanha, foi divulgada uma Carta Aberta à População Brasileira. O documento informa números de mortes e acidentes e também os prejuízos econômicos que eles causam (leia abaixo o documento na íntegra).

Homenagem

A Canpat deste ano também homenageou seis profissionais com atuação reconhecida na prevenção aos acidentes de trabalho no Brasil. Eles receberam placas e certificados:
• Aida Cristina Becker, auditora-fiscal do Trabalho, coordenadora da Comissão Nacional Tripartite Temática da NR-12;

• Alessandro santos de Miranda, procurador-chefe da Procuradoria Regional do Trabalho da 10ª Região;

• Alexandre José Ribeiro Jacobina de Brito, coordenador de Vigilância da Saúde do Trabalhador da DIVAST/CESAT (representado no evento por Vaneide Daciane Pedi);

• Fernando Maciel, procurador federal coordenador da equipe de Trabalho remoto em Ações Regressivas Previdenciárias;

• Paulo Rogério Albuquerque de Oliveira, auditor-fiscal da receita Federal em exercício na Secretaria de Previdência (representado no evento por Heleno Rodrigues Correa Filho);

• João Oreste Dalazen, ministro do Superior Tribunal do Trabalho (representado no evento por Maria Helena Mallmann).

Carta Aberta à População Brasileira
O Brasil vem apresentado, anualmente, índices consideráveis de acidentes e doenças do trabalho. Dados oficiais relativos ao período de 2010 a 2014 revelam a ocorrência (média anual) de 710.000 acidentes do trabalho e doenças do trabalho, que resultaram em 15.000 incapacitações permanentes e 2.810 mortes. Ou seja, ocorre um acidente do trabalho a cada 44 segundos, uma incapacitação permanente a cada 30 minutos e 01 morte a cada 3 horas nos locais de trabalho em nosso País.

E esses números seriam ainda maiores caso fossem considerados os trabalhadores autônomos, os profissionais liberais e, também, os casos de subnotificações (quando o empregador não informa a ocorrência do acidente/adoecimento).

Tais acidentes, além da tragédia familiar que representa ao trabalhador e sua família, com perda do ente querido, de renda familiar e de capacidade produtiva dos que ficam com sequelas, também tem um importante impacto nas contas orçamentárias da União, com despesas elevadas para o Sistema Único de Saúde e com benefícios previdenciários, assim como representa despesas e gastos para os empregadores, por conta de eventuais dias parados, perda de produtividade e ações de ressarcimento.

Estima-se que esses gastos e despesas relacionados a acidentes e doenças do trabalho atinjam 4% do PIB (conforme projeções da OIT), o que totalizaria, somente em 2016, valores superiores a R$ 200 bilhões de reais.

Dessa forma, seja pelo aspecto social, com perdas de vidas, irrecuperáveis, ou financeiro, com altos custos ao País, se faz necessária e urgente a adoção de uma forte e robusta cultura em prevenção de acidentes e doenças ocupacionais, com a consequente criação de ambientes seguros e sadios.

O Ministério do Trabalho, juntamente com os demais parceiros institucionais, lançou, no mês de abril, a Campanha Nacional de Prevenção de Acidentes do Trabalho – CANPAT 2017, cujo tema é Conhecer para Prevenir. Faz-se necessário que todos conheçam as questões que envolvem os acidentes e doenças do trabalho, contribuindo para as ações para a sua prevenção, mesmo porque todos participam dos prejuízos com o pagamento de seus impostos.

As consequências de acidentes e adoecimentos do trabalho são repartidas por todos os brasileiros. Um ambiente de trabalho seguro e sadio é direito todos e dever de cada um.

Acidentes e doenças do Trabalho: Conheça! Previna-se! Procure orientação!

28 de Abril
Dia Mundial da Segurança e Saúde no Trabalho, Dia Nacional em Memória às Vítimas de Acidentes do Trabalho.

Coordenação Geral de Fiscalização e Projetos, Departamento de Saúde e Segurança no Trabalho, Secretaria de Inspeção do Trabalho Ministério do Trabalho.
Distribuição de panfletos da Campanha na Paraíba 

segunda-feira, 8 de maio de 2017

Revista digital A Norminha




Acesso para leitura da página
http://www.norminha.net.br/…/Arq…/Norminha413_MaioA_2017.pdf




Professor Azevedo 
 
Educador, Radialista, Técnico de Segurança do Trabalho, Estudou Engenharia, Formado em Direito, Pós Graduado Direito do Trabalho e Processo do Trabalho, Administrador de Empresas, Sindico Profissional, Mediador Judicial e Extra Judicial do Tribunal de Justiça de SP, Empreteco, Investidor, palestrante com foco em resultado.

Tem como base de seu conhecimento a Formação Acadêmica nas instituições – SENAC, UNICASTELO e FACULDADE LEGALE.

Colunista de várias revistas, figura carimbada nas maiores feiras e acontecimentos de segurança do Trabalho no Brasil.

Hoje Lidera a Azevedo Consultoria (Segurança e Medicina do Trabalho, Cursos e Treinamentos, Direito Empresarial, Condominial e Preventivo na área Trabalhista, referência em educação e orientação para pessoas e empresas mais do que vencedoras, dando todo suporte aos seus colaboradores e stakeholders, atuando de forma estratégica em todos os setores.

Com vasto reconhecimento nacional, atua junto a Empregados, Empresas e Condomínios, fazendo à prática a democratização da Segurança do Trabalho, quanto as questões de Acidente e doença do trabalho, atuando na forma Educativa na Área de Segurança e Medicina do Trabalho, trazendo soluções para milhares de Empregados, Empresas e Condomínios.


Site
http://www.professorazevedo.com.br/

http://www.tstonline.com.br/

Bate-Papo Saúde e Segurança do Trabalho - Nivaldo Barbosa & Convidados

quinta-feira, 4 de maio de 2017

“Maio Amarelo”, Paraíba efetiva palestras e apresentações de vídeos educativos.

Nessa quinta-feira (3), no auditório da Faculdade Mauricio de Nassau, cumpre-se atividade dentro da programação “Maio Amarelo”, com palestras e apresentações de vídeos educativos relacionados à conscientização e prevenção de acidentes de trânsito.
O Movimento Maio Amarelo nasce com uma só proposta: Chamar a atenção da sociedade para o alto índice de mortes e feridos no trânsito em todo o mundo.

O objetivo do movimento é uma ação coordenada entre o Poder Público e a sociedade civil. A intenção é colocar em pauta o tema segurança viária e mobilizar toda a sociedade, envolvendo os mais diversos segmentos: órgãos de governos, empresas, entidades de classe, associações, federações e sociedade civil organizada para, fugindo das falácias cotidianas e costumeiras, efetivamente discutir o tema, engajar-se em ações e propagar o conhecimento, abordando toda a amplitude que a questão do trânsito exige, nas mais diferentes esferas.

São três mil vidas perdidas por dia nas estradas e ruas ou a nona maior causa de mortes no mundo. Os acidentes de trânsito são o primeiro responsável por mortes na faixa de 15 a 29 anos de idade; o segundo, na faixa de 5 a 14 anos; e o terceiro, na faixa de 30 a 44 anos. Atualmente, esses acidentes já representam um custo de US$ 518 bilhões por ano ou um percentual entre 1% e 3% do PIB (Produto Interno Bruto) de cada país.

Na Paraíba engajados no movimento, DER, PRF, DETRAN, PBTRAN, Policia Militar, Bombeiro, Associações, SAMU, Polícia Científica,  Prefeituras, Igrejas, Sindicatos, ONG’s, Sociedade Civil, escolas, Impressa Oficial e Privada.

Parceiros da organização do movimento.

terça-feira, 2 de maio de 2017

Detran-PB faz abertura do Maio Amarelo

Pelo terceiro ano consecutivo, o Departamento Estadual de Trânsito (Detran-PB) adere ao Movimento Maio Amarelo, com o objetivo de chamar a atenção da sociedade para o alto índice de mortes e feridos no trânsito, através de uma ação conjunta entre o Poder Público e a sociedade civil. A programação foi aberta oficialmente nessa terça-feira (2), às 8h, no auditório da Escola de Serviço Público do Estado da Paraíba (Espep), em Mangabeira.

Com o tema ‘Minha escolha faz a diferença no trânsito’, este ano o movimento pretende despertar a conscientização da sociedade sobre a importância da direção segura. Para isso, durante todo o mês de maio, o Detran-PB realizará diversas ações em torno desse tema, a fim de chamar a atenção de diferentes setores da sociedade civil para o número excessivo de acidentes no trânsito.

Definido pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran), o tema ‘Minha escolha faz a diferença no trânsito’ foi criado pelo Observatório Nacional de Segurança Viária para o Movimento Maio Amarelo deste ano, com a finalidade de alertar para que todos escolham as melhores posturas no trânsito. Segundo a campanha do Observatório, o tema é um estímulo para que condutores de qualquer tipo de veículo (caminhões, ônibus, vans, automóveis, motocicletas e bicicletas), inclusive pedestres, optem pela conduta apropriada. “O tema tem o objetivo de ressaltar que os acidentes são resultado de escolhas erradas que fazemos”.

Segundo a chefe da Divisão de Educação de Trânsito do Detran da Paraíba, Abimadabe Vieira, a programação marcará a adesão do Estado ao movimento internacional. “O objetivo é promover ações durante todo o mês e assim despertar na sociedade a consciência para a epidemia nacional que são os acidentes de trânsito no Brasil, que geram um alto custo social e financeiro”, afirmou a representante do Maio Amarelo na Paraíba.

Diversos órgãos públicos e entidades confirmaram a adesão ao movimento, a exemplo da Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana (Semob), Polícia Rodoviária Federal (PRF), Departamento de Estradas e Rodagens (DER), Polícia Militar, Maçonaria, Rotary Clube, Faculdade Maurício de Nassau, Blog do Laercio Silva e Motoclubes.
Programação – O Detran-PB definiu um roteiro de ações para o Maio Amarelo:

DIA   EVENTO/AÇÃO

02 Terça

Abertura oficial do Movimento Maio Amarelo – Palestra sobre Educação e Segurança no Trânsito, no Auditório da ESPEP, das 8h às 12h – Abertura oficial: AgamenonVieira– Superintendente DETRAN-PB.

Palestrantes: MaurícioAlves – Diretor de Engenharia DETRAN-PB; FlemingCabral – D.E.R; Cledson Augusto – PRF, com o tema “Minha escolha faz a diferença no trânsito”;

Lançamento do Jogo “Trânsito Legal”;

Presença do ônibus da PRF-PB às 7h30 em frente à ESPEP
Participação da Escola da Polícia Militar;

Participação da Liga Paraibana de Cirurgia de Trauma e Faculdade Maurício de Nassau;

Lançamento do Curso EaD de Educação para o Trânsito – FETRAN, através da Coordenação Regional da PRF-PB

03 Quarta

Atividade do Movimento Maio Amarelo – Fórum “Direito e Legislação no Trânsito” – Coronel Moura e Maurício Alves – Participação da Diretoria do DETRAN; Cledson Augusto – Polícia Rodoviária Federal; Fleming Cabral – Departamento de Estradas e Rodagens D.E.R, das 19h às 21h, no auditório da Faculdade Maurício de Nassau.

Mobilização para treinamento do projeto do Instituto Renault, em parceria com a PUC-PR e DET-DETRAN-PB, em Cabedelo-PB. O projeto oferecerá oficinas de educação de trânsito para professores e agentes de educação do município de Cabedelo.

04 Quinta

Treinamento com o instituto Renault sobre educação de trânsito em parceria com os agentes da SEMOB – Cabedelo e DETRAN-PB

05 Sexta

Treinamento sobre educação e segurança no trânsito com os agentes da SEMOB – Cabedelo

08 Segunda

Comando Educativo dentro da Faculdade Maurício de Nassau (DET, Lei Seca e parceiros) – Manhã e noite.

09 Terça

Hasteamento de bandeiras (Nacional, Paraíba e do DETRAN) – Solenidade com a Banda de Música da Polícia Militar, na Sede do Detran-PB com participação das Escolas da Polícia Militar e Anjinho azul.

Comando educativo na entrada do DETRAN com distribuição de materiais educativos.

Palestra pela mobilização ao Movimento Maio Amarelo com todos os representantes de CFCs do Estado da PB.

10 Quarta

Distribuição de materiais educativos em alusão ao Movimento Maio Amarelo a todos os Postos e CIRETRANs do Estado da Paraíba e todos os Centro de Formação de Condutores-CFCs.

11 Quinta

Dia da Amplitude do Movimento Maio Amarelo em João Pessoa.

Ciclo de atividades com PRF-PB; D.E.R-PB e DETRAN-PB com o ônibus (cinema rodoviário) da Polícia Rodoviária Federal-PB.

12 Sexta

Palestra sobre segurança do Motociclista, no Grupamento de Engenharia

13 Sábado

Evento: Mães Condutoras – “Minha Escolha faz a diferença no trânsito” (tema alusivo à segurança veicular das crianças) – UPS Mangabeira e/ou Associação do PROSIND, das 8h às 12h – Atendimento de Saúde, mini palestras/cursos, distribuição de materiais educativos e lacinhos amarelos para as mães condutoras – participação/apoio Faculdade Maurício de Nassau.

15 Segunda

Data reservada a ações educativas com a Polícia Rodoviária Federal – PRF, em Patos-PB

16 Terça

Sessão Especial, às 15h, na Câmara Municipal de João Pessoa por intermédio do vereador Eduardo Carneiro, como parte da programação do Movimento Maio Amarelo

17 Quarta

Apresentações de projetos educativos ao DENATRAN, na cidade de Brasília-DF, bem como mobilização do Movimento Maio Amarelo.

18 Quinta

Comando educativo no hall do DETRAN, em conjunto com a Operação Lei Seca, PRF, D.E.R, Fac. Maurício de Nassau – Distribuição de materiais educativos referentes ao Movimento Maio Amarelo e Cinema Rodoviário da PRF.

Palestra na Escola Estadual Prof. Maria Jacy Costa – Mangabeira II – manhã e tarde.

Apresentações de projetos educativos ao DENATRAN, na cidade de Brasília-DF, bem como mobilização do Movimento Maio Amarelo.

19 Sexta

Apresentações de projetos educativos ao DENATRAN, na cidade de Brasília-DF, bem como mobilização do Movimento Maio Amarelo.

20 Sábado

Motorreata com motoclubes, organizada pelo DETRAN e MM Esquadrão de Cristo com concentração na Sede do DETRAN, com destino ao Busto de Tamandaré.

Apresentações de projetos educativos ao DENATRAN, na cidade de Brasília-DF, bem como mobilização do Movimento Maio Amarelo.

22 Segunda

Ações educativas e do projeto FETRAN com PRF-PB, D.E.R-PB e DETRAN-PB na polarização do Alto Sertão: Patos-Sousa-Cajazeiras.

23 Terça

Ações educativas e do projeto FETRAN com PRF-PB, D.E.R-PB e DETRAN-PB na polarização do Alto Sertão: Patos-Sousa-Cajazeiras.

24 Quarta

Ações educativas e do projeto FETRAN com PRF-PB, D.E.R-PB e DETRAN-PB na polarização do Alto Sertão: Patos-Sousa-Cajazeiras.

25 Quinta

Ações educativas e do projeto FETRAN com PRF-PB, D.E.R-PB e DETRAN-PB na polarização do Alto Sertão: Patos-Sousa-Cajazeiras.

26 Sexta

Ações educativas e do projeto FETRAN com PRF-PB, D.E.R-PB e DETRAN-PB na polarização do Alto Sertão: Patos-Sousa-Cajazeiras.

27 Sábado

Ações educativas e do projeto FETRAN com PRF-PB, D.E.R-PB e DETRAN-PB na polarização do Alto Sertão: Patos-Sousa-Cajazeiras.

29 Segunda

Palestra sobre educação de trânsito na cidade de Sapé, como parte da programação do Movimento Maio Amarelo.

30 Terça

Palestra sobre educação de trânsito na cidade de Pedras de Fogo, como parte da programação do Movimento Maio Amarelo.

31 Quarta

Encerramento do Movimento Maio Amarelo, na cidade de Rio Tinto, com a palestra: “Minha escolha faz a diferença no trânsito”, pela Divisão de Educação de Trânsito – DETRAN-PB.

Registro fotográfico




 Ana Mércia, Auditora Fiscal do Trabalho e Laercio Silva, recebendo simbolo oficial da campanha, laço amarelo. 





Mais fotos no facebook Laercio Silva

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...